Convívio - Associação de Convívio com Portadores de Câncer do Centro de Minas

HIC Instituto do Câncer


NÃO SE ESCOLHE TER CÂNCER, MAS SE ESCOLHE COMO PASSAR POR ELE

Compartilhe:
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Plus

Não se escolhe ter câncer, mas se escolhe como passar por ele. E Juliana Trindade Silva Passos, 32 anos, da cidade de Augusto de Lima, enfrentou-o por duas vezes e mostrou que a força não vem dos cabelos, como Sansão* - história bíblica - mas sim do amor das pessoas que a ajudaram a passar por esse desafio.
Aos 28 anos, Juliana se via numa realidade nunca imaginada, viúva, com duas filhas pequenas e diagnóstica com câncer de mama. O primeiro tratamento foi realizado em Belo Horizonte, que foi vencido com êxito e a vida voltava ao normal. Quatro anos se passaram, como de costume, fazendo o autoexame, Juliana notou um nódulo na mama esquerda (o primeiro tratamento foi na mama direita). E de novo, seu mundo desabou!
“Se eu venci uma vez, posso vencer duas vezes”, e com esse sentimento Juliana enfrentou pela segunda vez o câncer. “Alguma coisa Deus queria me mostrar e realmente Ele mostrou. Quando fui encaminhada para o Instituto do Câncer do Hospital Imaculada Conceição, fiquei receosa, com medo de não ter as mesmas tecnologias como da primeira vez, mas fui surpreendida. O sorriso da Ana Luiza, na recepção, foi a resposta de Deus para mim. Ele colocou anjos na minha vida. Antes, achava-me forte; agora, eu tenho certeza de que sou mais forte ainda e com muita vontade de viver. Valorizo as pequenas coisas, reconheço as pessoas que valem a pena e sou muito mais determinada. Hoje, eu vivo um dia após o outro, e sou eternamente grata por todos os anjos que Deus colocou na minha vida. Esse hospital é uma coisa maravilhosa e Deus escolheu a dedo cada um para trabalhar lá dentro”.

Juliana é mais uma guerreira que vence essa batalha com muita vontade de viver. Aos doadores o nosso muito obrigado por tornar possível essa oportunidade de transformar a vida das várias pessoas. 

Galeria